ASSU NET

ASSU NET

Rádio Princesa do Vale

Acompanhe a Rádio Princesa do Vale ao Vivo

terça-feira, 11 de agosto de 2015

MEC faz oito em jogo-treino, mas não se ilude com o placar

Savio, Kelvim e Tom são apostas do MEC para a segundona
O Mossoró Esporte Clube fez um jogo-treino na tarde de ontem segunda-feira, (10/08), visando o Campeonato Estadual da Segunda Divisão. O adversário, “os Amigos de Flavinho”, um time amador do bairro São Manoel, contribuiu em parte para a goleada da equipe azul por 8 x 0 em duelo realizado no estádio Leonardo Nogueira. No entanto, o resultado não ilude a ninguém do MEC. Tanto a comissão técnica quanto os atletas entendem que o momento é de buscar ritmo de jogo e soltar a musculatura após duas semanas de treino físico puxado. “Valeu pela movimentação dos atletas. Como já disse: nesta hora o resultado pouco importa”, comentou o técnico Alex Rodrigues. “Foi bom pela movimentação e pela pegada. Mas a gente não pode se empolgar com o resultado. A gente treina, trabalha todos os dias e cuida só com o futebol, e o adversário, não. É uma turma que joga, mas trabalha em outros setores. Então, não podemos deixar o resultado subir à nossa mente”, analisou o atacante Robertinho. Apesar da limitação do adversário, o técnico do MEC admitiu que deu para tirar algo de positivo da sua equipe. “O time mostrou um jogo dentro daquilo que nós treinamos e queremos. Isso me deixa satisfeito pelo que temos e que podemos apresentar no campeonato”, comentou. Alex iniciou o jogo-treino com o time considerado titular e na segunda etapa trocou todas as peças. Contratados como reforços, os meias Pedrinho e Adham entraram no começo do segundo tempo. O maior destaque foi o atacante Robertinho, autor de três dos oito gols. “É bom quando isso acontece; o atacante vive de gols”, disse. A equipe titular formou com Erico, Jonhson Junior, Victor, Nildo e Deyvinho; Batata, Igor, Sávio e Tom; Kelvim e Robertinho. O técnico do MEC disse que pretende fazer mais dois amistosos até a estreia na “Segundona”, dia 22, e, na sua preferência, seria com adversário de um nível melhor. “Seria bom com adversário de um porte semelhante, para a gente sentir melhor a nossa equipe, mas isso é com a nossa diretoria. Para trazer um adversário profissional tem um custo”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário