ASSU NET

ASSU NET

Rádio Princesa do Vale

Acompanhe a Rádio Princesa do Vale ao Vivo

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Baraúnas faz levantamento das contas para tentar aderir ao Profut.

Reprodução TCM

Gilson Cardoso informou que o Baraúnas está envolvido somente com a parte burocrática

No Baraúnas, não se fala em outra coisa senão a parte burocrática. Um levantamento está sendo feito para saber quanto o clube deve em termos de impostos locais, estaduais e federais e também na Justiça do Trabalho.
Na última reunião do conselho técnico da Federação Estadual de Futebol, o tricolor, como também os demais clubes, foi informado que só participará do Campeonato Estadual de 2016 mediante apresentação de Certidão Negativa de Débitos (CNDs), o que explica a prioridade de momento do tricolor em fazer o levantamento das contas e tentar buscar um acordo com o Governo.
“A exemplo de muitos clubes brasileiros, o Baraúnas sofre com esse problema. Acionamos o nosso departamento jurídico para fazer um levantamento sobre o valor do débito e depois vamos procurar fazer um acordo”, comentou o vice-presidente do Leão, Gilson Cardoso.
A lei entrou em vigor em agosto deste ano. Aderindo ao Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (PROFUT), os times poderão quitar suas dívidas em até 20 anos (240 meses) e as primeiras 60 parcelas poderão ter o valor reduzido em 50%, desde que não fiquem abaixo do valor mínimo de R$ 3 mil.
Em troca, os clubes terão de apresentar a Certidão Negativa de Débitos (CND) e terão de cumprir as obrigações contratuais com seus jogadores e funcionários. A CND é um documento emitido pela Receita Federal, cuja função é comprovar que a pessoa ou instituição não possui débito junto aos órgãos públicos. A certidão só será emitida se não houver débitos e sua validade é de 180 dias.
Os clubes que não apresentarem a certidão não disputarão competições oficiais e, também, sofrerão sanções esportivas.
“Temos menos de três meses para buscarmos a regulamentação com a retirada das certidões, mas se isso não for possível, a gente espera a sensibilidade do Governo Federal de maneira que possa aumentar o prazo para a readequação da lei. Do contrário, as coisas poderão ficar difíceis, ameaçando a realização do Estadual”, comentou Cardoso.
“PENEIRÕES” NA REGIÃO
O dirigente afirmou que o Baraúnas vai se envolver até o final do mês com essa Lei de Responsabilidade Fiscal, e dando tudo certo, o clube inicia o mês de novembro somente preocupado com a montagem do time para o Estadual.
Nesse sentido, o primeiro passo será a realização de “peneirões” nas cidades vizinhas, a fim de descobrir jovens atletas. Gilson Cardoso lembrou que a inscrição de cinco jogadores entre 16 e 22 anos será obrigatória nas partidas na próxima edição do Estadual, o que justifica o projeto do tricolor de buscar novos valores em Mossoró e também na região.
“Essa proposta de valorizar o produto da terra foi boa e, por consequência, nos incentiva a trabalhar a base com veemência. E vamos começar fazendo ‘peneirões’ na região, dentre outras cidades, como Areia Branca, Caraúbas, Apodi e Pau dos Ferros, para descobrir valores”, ressaltou Cardoso, adiantando que esse trabalho deverá ser conduzido por dois ex-jogadores do Baraúnas.
“Já convidamos Agnaldo e Cícero Ramalho para nos auxiliar e dar a sua parcela de contribuição”, concluiu Cardoso.
FONTE: DE FATO.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário